JATO PARTICULAR DE EXPEDIÇÃO QUE PODE CUSTAR ATÉ R$ 500 MIL POR PASSAGEIRO POUSA EM FOZ DO IGUAÇU

Expedição da National Geographic, que passa por sete países, inclui Foz e o Rio de Janeiro. Pouso precisou de autorização da Anac.

Foto: Welyton Manoel/CCR Aeroportos
Anuncie aqui
Anuncie aqui

Uma expedição da rede americana de televisão National Geographic pousou em Foz do Iguaçu nesta quarta-feira (28/02).

A bordo estão 55 passageiros, em sua maioria idosos, além de membros da tripulação, um médico e especialistas da marca.

O pouso do Boeing 757 exigiu uma operação especial autorizada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), devido à categoria da aeronave, acima da prevista para o aeroporto de Foz.

A viagem, que partiu de Washington (EUA) em 22 de fevereiro, inclui sete países no destino, entre eles, o Brasil.

Em Foz, estão programados passeios pelo lado brasileiro e argentino das Cataratas do Iguaçu, além de visita ao Parque das Aves, voltado para resgate e conservação de espécies da Mata Atlântica.

O grupo ficará hospedado no Belmond hotel, localizado dentro do Parque Nacional do Iguaçu.

Operação especial para pouso

A aeronave, do tipo Boeing 757, pode medir até 47 metros de comprimento.

Por se tratar de uma aeronave acima da categoria prevista para o aeródromo – local que inclui pouso, decolagem e movimentação de aeronaves do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu – foi necessária uma autorização especial da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para a chegada do boeing.

Segundo a CCR Aeroportos, responsável pelo local, a operação garantiu, por exemplo, a segurança do pouso e balizamento em solo da aeronave. A operação também garantiu que a chegada do avião não interferisse na rotina do aeroporto.

Avião de luxo da National Geographic que realiza expedições pelo mundo — Foto: National Geographic/Reprodução

Sobre a aeronave

De acordo com o site da empresa que oferece os passeios, ao invés dos 233 assentos padrão neste tipo de aeronave, o avião foi personalizado para 80 assentos de classe executiva em couro, “estilo VIP”.

A ideia do uso da aeronave de luxo é evitar escalas e dar aos passageiros mais tempo de curtir cada destino incluso na expedição “enquanto desfruta de uma experiência de viagem superior”, diz o site.https://b4c6f4e842eddc00fb38d321e456c63c.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-40/html/container.html?n=0

Imagens da área interna da aeronave não são autorizadas por equipes que não pertençam ao canal americano.

Avião de luxo da National Geographic que realiza expedições pelo mundo — Foto: National Geographic/Reprodução
Avião de luxo da National Geographic que realiza expedições pelo mundo — Foto: National Geographic/Reprodução

O avião também inclui:

  • A​assentos de ‘couro estilo VIP’ com apoios para pernas e cabeça, ambos ajustáveis ​​e com reclinação de até 45 graus;
  • Cabine com “bastante espaço para as pernas e armazenamento conveniente para itens pessoais”;
  • Design interior luxuoso e elegante;
  • Tripulação de voo com três pilotos, um chef de cozinha, comissários de bordo, um engenheiro e um encarregado de bagagens;
  • Um médico expedicionário que acompanha o grupo na aeronave e nos passeios em terra;
  • Acesso a especialistas da NatGeo (que também vão a bordo, em geral três), que oferecem palestras envolventes no solo e no ar.
  • Tomadas elétricas nos assentos e espaço de armazenamento para laptops, câmeras digitais e outros dispositivos pessoais.

Itinerário

O ‘NatGeo Expeditions’ oferece diversos pacotes para todas as partes do mundo. No caso do voo que decolou nesta quarta (28) no Paraná, a expedição inclui apenas destinos na América Central e do Sul.

A viagem teve início em 22 de fevereiro, saindo de Washington, nos Estados Unidos. A previsão é que a viagem encerre em 14 de março, em Miami. No itinerário, estão inclusos sete países, na atual expedição, que pode variar os destinos. Veja a seguir:

  • Cartagena (Colômbia)
  • Rio de Janeiro e Foz do Iguaçu (Brasil);
  • Parque Nacional Torres del Paine e Patagônia (Chile)
  • Buenos Aires (Argentina)
  • Cusco e Machu Picchu (Peru);
  • Canal do Panamá (Panamá);
  • Tikal e Antígua (Guatemala)

Com informações de G1 Globo

Anuncie aqui