EXÉRCITO REFORÇA CONTROLE NA FRONTEIRA MAIS MOVIMENTADA DO PAÍS

A Operação mobiliza tropas da 5ª Brigada de Cavalaria Blindada e da 14ª Brigada de Infantaria Motorizada.

Foz do Iguaçu / Guaíra (PR) – Desde a última quarta-feira, a 5ª Divisão de Exército reforça o efetivo da 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada em atuação na Operação Ágata Fronteira Oeste II. Agora, o efetivo empregado passa de 400 para 500 militares, um aumento de 25%.

O Comandante da 5ª Divisão de Exército, General de Divisão José Ricardo Vendramin Nunes, explicou a importância da Operação. “Vamos ter uma presença permanente aqui na fronteira, com efetivo muito significativo e interoperabilidade com os órgãos de segurança pública que é um dos nossos objetivos”, 

No dia 29 de janeiro, foi realizada a reunião de coordenação das operações, envolvendo autoridades do Exército Brasileiro e o Chefe do Estado-Maior da 3ª Divisão de Infantaria do Paraguai. As atividades da Operação são desenvolvidas por meio da integração de diversos órgãos de segurança pública federal, estadual e municipal e também em parceria com o Exército do Paraguai. 

A Operação Ágata Fronteira Oeste II está em curso desde novembro, na faixa de fronteira dos estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Paraná, para coibir os crimes transfronteiriços, como tráfico de drogas, de armas e contrabando. Até o momento, já foram apreendidos mais de R$ 115 milhões em drogas, cigarros contrabandeados, veículos e mercadorias. Entre o material apreendido estão 16 toneladas de maconha, uma tonelada de pasta base e 600 kg de cocaína.

A Operação mobiliza tropas da 5ª Brigada de Cavalaria Blindada e da 14ª Brigada de Infantaria Motorizada.

Segurança nas Fronteiras

Em Foz do Iguaçu, a Ponte Internacional da Amizade, que liga o Brasil ao Paraguai, é a fronteira mais movimentada do País, com tráfego de cerca de 40 mil veículos todos os dias. Nas revistas aos veículos, os militares empregam cães de guerra para farejar tóxicos e explosivos.

O estudante de medicina Lázaro José Nunes Mendes passa pela aduana diariamente para estudar em Cidade do Leste e acredita que todo reforço na segurança da fronteira é bem-vindo. Segundo ele, “quanto mais segurança, melhor!”

Em Guaíra, a Ponte Ayrton Senna faz a ligação do estado do Paraná com o Mato Grosso do Sul, e a oeste fica a cidade de Salto del Guairá, no Paraguai. Durante a Operação Fronteira Oeste II, o Exército monta postos de controle e bloqueio de vias para a revista de veículos. Já no rio Paraná e lago de Itaipu, o monitoramento é reforçado com uso de lanchas, radares e drones.

O administrador Jorge Augusto Basso diz que se sente mais seguro vendo a atuação do Exército Brasileiro na Ponte da Amizade. “Nós viemos de longe e ouvimos que, às vezes, há alguns problemas na fronteira. Então, como brasileiro, eu me sinto mais seguro”, afirma.

Fonte Exército Brasileiro

Anuncie aqui