Rara aparição: Onça-parda passeia na praia de Santa Helena

Em um vídeo gravado no Balneário Terra das Águas, em Santa Helena, uma jovem onça-parda foi flagrada caminhando tranquilamente na faixa de areia. O felino, conhecido por sua adaptação a diferentes habitats, surpreendeu os espectadores ao explorar uma região próxima à reserva de Itaipu, sem demonstrar medo ou desconfiança. Veja o flagrante no vídeo acima.

Anuncie aqui

Neste sábado (24-06), uma cena rara e surpreendente foi registrada em Santa Helena. Um vídeo gravado no Balneário Terra das Águas capturou o momento em que uma jovem onça-parda caminhava tranquilamente na faixa de areia, entre a “Praia Velha” e a reserva de Itaipu.

Nas imagens, o felino se mostra elegante e curioso, desbravando uma área incomum para sua espécie. A onça-parda, também conhecida como suçuarana, é um felino nativo das Américas e possui a habilidade de adaptar-se a diferentes habitats, desde florestas até áreas abertas.

O avistamento desse animal em uma praia é considerado extremamente raro, despertando o espanto e a admiração de quem testemunhou o momento. A onça-parda não aparentava medo ou desconfiança, mostrando-se confortável em um ambiente temporariamente diferente.

A presença do felino na faixa de areia pode ser explicada pela busca por novas presas ou pela escassez de alimento em seu habitat natural. No entanto, a exata razão desse comportamento ainda é objeto de especulação.

Autoridades pedem que as pessoas mantenham a calma caso encontrem a onça-parda novamente. É essencial manter uma distância segura, evitando qualquer interação que possa colocar em risco tanto o animal quanto as pessoas ao redor.

O registro desse momento único proporciona uma oportunidade de apreciar de perto a majestade e a adaptabilidade da onça-parda, um dos felinos mais fascinantes das Américas.

Assista ao vídeo acima e surpreenda-se com essa rara aparição de uma onça-parda passeando na praia de Santa Helena, um acontecimento que desperta reflexões sobre a convivência entre a vida selvagem e os espaços humanos.

Imagens: Peixoto e informações do Correio do Lago

Anuncie aqui