Confirmada a primeira morte por Febre Chikungunya em Cascavel

A vítima é um homem de 71 anos, com comorbidades, como diabete, hipertensão e cardiopatia.

Cascavel teve confirmado nesta segunda-feira (24), a primeira morte por febre Chikungunya. A confirmação foi feita pelo Secretário de Saúde Miroslau Bailak, em entrevista ao Grupo Tarobá de Comunicação. 

Segundo Bailak, a primeira vítima da doença é um homem de 71 anos, com comorbidades, como diabete, hipertensão e cardiopatia. O secretário explicou que a vítima acreditou estar com dengue, evoluiu mal e acabou morrendo no Hospital Universitário do Oeste do Paraná. Ao todo, Cascavel tem cinco casos confirmados e uma morte, conforme o secretário. 

Miroslau ressaltou que o combate à chikungunya, tem que ser redobrado, devido ao fato de três casos na cidade ser autóctones.

Sobre os casos, a secretaria de saúde divulgou detalhe dos quadros clínicos das pessoas com chikungunya na cidade:

CASO 1: Paciente do sexo feminino, faixa etária 40 a 50 anos, residente no bairro Claudete, sem comorbidades, não possui histórico de viagem, portanto, trata-se de um caso autóctone (contraído em Cascavel). Ela apresentou os primeiros sintomas no dia 01/03/2023 (febre, mialgia, cefaléia, exantema, náuseas, dor nas costas, artralgia intensa, petéquias, edema de ambas as mãos), coletou amostra em  laboratório privado. Foi coletado segunda amostra dia 06/03/2023 pelo Laboratório Municipal para exames, sendo que o caso foi confirmado em 24/03/2023.

CASO 2: Paciente do sexo masculino, faixa etária 40 a 50 anos, residente no bairro Navegantes (área rural), sem comorbidades, tem histórico de viagem para o Paraguai (Ciudade Del Leste) nos dias que antecedem o inicio dos sintomas, portanto trata-se de um caso importado (contraído fora de Cascavel). Ele apresentou primeiros sintomas no dia 28/03/2023 (febre, exantema, conjuntivite, artralgia intensa, edema de pés), teve material coletado dia 31/03/2023 pelo Laboratório Municipal, sendo que o caso foi confirmado em 11/04/2023.

CASO 3: Paciente do sexo feminino, faixa etária 40 a 50 anos, residente no bairro Claudete, sem comorbidades, não possui histórico de viagem, portanto, trata-se de um caso autóctone (contraído em Cascavel). Ela apresentou os primeiros sintomas no dia 01/03/2023 (febre, mialgia, exantema, conjuntivite, artrite, artralgia intensa, petéquias, leucopenia). Foi coletado amostra dia 03/04/2023 pelo Laboratório Municipal para exames, sendo que o caso foi confirmado em 20/04/2023.

CASO 4: Paciente do sexo feminino, faixa etária 40 a 50 anos, residente no bairro XIV de Novembro, sem comorbidades, não possui histórico de viagem, portanto, trata-se de um caso autóctone (contraído em Cascavel). Ela apresentou o primeiro sintoma no dia 10/03/2023 (artralgia intensa). Foi coletado amostra dia 31/03/2023 pelo Laboratório Municipal para exames, sendo que o caso foi confirmado em 20/04/2023.

CASO 5:

ÓBITO POR CHIKUNGUNYA

Sexo Masculino

71 anos

Início dos sintomas: 09/03/23

Internou na UPA Tancredo: 24/03/23

Transferido ao HUOP: 25/03/23

Óbito: 30/03/23 – HUOP

Bairro de residência: Coqueiral

Resultado Lacen: 30/03/23 – IgM e IgG reagentes para Chikungunya

História pregressa: Hipertensão, diabetes, asma e hiperuricemia

Fonte: Tarobá News

Veja também: Quais são os sintomas da doença

Anuncie aqui