Caso Guaranho: MP do Paraná pede que acusado de matar petista vá a júri popular

O crime foi registrado durante a festa de aniversário da vítima, o guarda municipal e petista Marcelo Arruda.

Foto das Redes Sociais
Anuncie aqui
Anuncie aqui

O Ministério Público do Paraná (MPPR) apresentou as alegações finais e pediu para que o policial penal Jorge Guaranho, acusado de matar a tiros o guarda municipal e petista Marcelo Arruda, seja submetido a júri popular. No documento assinado nesta terça-feira (18), os promotores Luis Marcelo Mafra Bernardes da Silva e Tiago Lisboa Mendonça ainda reforçam que a motivação de discussão sobre política foi reconhecida pelo Superior Tribunal de Justiça como caracterizadora da futilidade do homicídio.

Nas alegações finais enviadas ao juiz da 3ª Vara Criminal da Comarca de Foz do Iguaçu, os promotores relembram as circunstâncias do crime, afirmam que a autoria está comprovada através de vídeos e informações de testemunhas, e reforçam as qualificadoras de motivo fútil – pela discussão sobre política – e perigo comum – já que no local haviam diversos familiares da vítima, inclusive um bebê que poderia ter sido atingido no momento dos disparos.

Além do pedido pelo julgamento no Tribunal do Júri, o MPPR também defendeu a manutenção da prisão do réu, citando as qualificadoras e a justificativa de garantia da ordem pública, levando em consideração a proximidade com as eleições.

RIC Mais entrou em contato com a defesa de Guaranho, que afirmou que ainda não foi intimada para apresentar as alegações finais. “O MP apresentou no prazo e a defesa somente será intimados após a apresentação por parte dos Assistentes”, explicou a advogada Poliana Lemes Cardoso.

Petista é morto a tiros em festa de aniversário

O assassinato ocorreu no dia 9 de julho deste ano. Arruda comemorava o aniversário de 50 anos, numa festa temática com o Partido dos Trabalhadores (PT), em uma associação de Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná. Guaranho foi uma primeira vez ao local, “provocar” o aniversariante. Depois voltou armado e atirou no petista, que conseguiu revidar e também baleou Guaranho. Arruda morreu minutos depois e Guaranho foi socorrido. 

Fonte: Ric mais

Anuncie aqui