Veja as fotos: Enchente arrasta partes de passarela Argentina nas Cataratas do Iguaçu

Imagens aéreas captadas neste sábado (15/10) mostram danos na passarela da Garganta do Diabo, lado argentino.

Cheia atingiu também parte do mirante da Garganta do Diabo do lado argentino. Imagem: Gentileza/Helisul
Anuncie aqui
Anuncie aqui

Com 1.100 metros de extensão, a passarela fica praticamente toda sobre o leito do rio, estando exposta aos efeitos da cheia. Preventivamente, técnicos do Parque Nacional Iguazú Argentina removeram as grades da trilha e dos mirantes, conforme definido pelo protocolo operacional para os casos de aumento da vazão do rio fronteiriço.

Ainda no sábado (15/10), as imagens foram feitas pela equipe da Helisul, empresa que opera os voos turísticos de helicóptero nas Cataratas do Iguaçu. Nas fotografias, é possível ver a existência de danos provocados pela cheia do Rio Iguaçu na passarela de acesso à Garganta do Diabo pelo lado argentino.

Nas imagens, é possível observar que parte da estrutura da passarela, conectada a pilares de concreto com cabos de aço, parece ter sido deslocada pela correnteza, que chegou a 16,5 mil metros cúbicos por segundo (m³/s) na quinta-feira (13), dia em que a vazão foi o equivalente a 11 vezes o fluxo normal de água nas Cataratas.

Em declarações reproduzidas pelo portal La Voz de Cataratas, de Puerto Iguazú, o chefe do Parque Nacional Iguazú, Atilio Guzmán, reconheceu que é cedo para analisar o cenário. “A água ainda está muito alta, não podemos avaliar todo o dano”, disse.

Passarela argentina da Garganta do Diabo tem 1.100 metros de extensão. Imagem: Gentileza/Helisul

Não há, por enquanto, previsão de data para a reabertura da passarela argentina da Garganta do Diabo, cujos pilares terão de ser inspecionados antes da recolocação das grades. Até que seja possível reparar a estrutura, apenas duas trilhas panorâmicas estarão habilitadas ao público no lado argentino: o Circuito Superior e o Circuito Inferior.

No lado brasileiro, onde o acesso ao mirante da Garganta do Diabo –menos exposto aos efeitos da cheia– foi fechado na quarta-feira (12), não houve danos e a estrutura foi liberada aos visitantes na manhã deste sábado (15). A vazão do Rio Iguaçu nas Cataratas, medida às 13h pela Companhia Paranaense de Energia (Copel), é de 9.950 m³/s.

Fonte: Guilherme Wojciechowski – H2FOZ

Passarela argentina da Garganta do Diabo com vazão normal, em registro do serviço Google Street View
Anuncie aqui